El Salvador diz “Olá” à China

Seguindo o caminho escolhido por seus vizinhos Panamá e Costa Rica, o governo salvadorenho anunciou a abertura de relações diplomáticas com a China e uma ruptura com Taiwan.

As reacções ao anúncio do presidente Salvador Sánchez Cerén não demoraram muito. O governo dos EUA expressou sua oposição, afirmando que a decisão trará consequências negativas para El Salvador, enquanto os políticos da oposição acusaram o governo de querer facilitar o caminho para a China receber a concessão para operar o porto de La Union.

Elsalvador.com relata que “… a embaixadora dos EUA Jane Manes já havia destacado o interesse da China na região. Recentemente, o funcionário disse que a China Continental pretende se aventurar na América Central e no Caribe, usando os flancos mais fracos desses países com interesse na “militarização da região”. No caso de El Salvador, o canal de entrada seria o investimento da China no porto de La Union, disse Manes. “

Em uma declaração, o governo de Sanchez Cerén indicou que “… El Salvador e China estabelecerão imediatamente um mecanismo de diálogo entre representantes de ambos os países para” identificar potenciais “em comércio, investimento, cooperação, turismo, apoio a micro e médias empresas , Disse o presidente. “

About the Author: Geopolítica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você concorda com o uso de cookies. Mais Informações

As configurações de cookies deste site estão definidas para "permitir cookies" para oferecer a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar as configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, estará concordando com isso.

Fechar